segunda-feira, 13 de maio de 2013

SEMPRE UM PAPO - MARCO AURÉLIO BAGGIO

O Sempre Um Papo recebe o escritor e psiquiatra mineiro Marco Aurélio Baggio para o debate e lançamento do livro “Música Popular Brasileira e Outras - Os Con(s)certos da Vida”. O evento ocorre no dia 13 de maio, segunda-feira, às 19h30, na Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes.

A reedição do livro “Música Popular Brasileira e Outras - Os Con(s)certos da Vida” se impôs como necessidade de marcar o apogeu da produção desta que é a segunda maior e melhor música nacional, inserida no âmbito mundial. A obra obedece à correlação da poética e da musicalidade dos compositores brasileiros com a captação sensível das vivências afetivas e da conflitiva trazidas pelos clientes à escuta e à perlaboração do psiquiatra e do psicanalista.

Em um mundo desde sempre corrompido e desmastrado  o autor posta-se como arauto daquilo que melhor os seres humanos fazem: a música é a mais excelsa dentre todas as produções humanas.

Correlacionada à maestria psicoterápica, a música vem a constituir-se em notável/eficaz/poderoso instrumento de compassivização das incertezas e das angústias do homem moderno.

Marco Aurélio Baggio é escritor, psiquiatra, psicanalista e psicoterapeuta. Dedicado a intensa atividade intelectual, tem seu interesse concentrado nas expressivas contribuições encontradas na cultura ocidental a partir de seus filósofos, seus pensadores, poetas, cientistas e, sobretudo, nos ensinamentos encontrados em autores fortes da alta literatura humanística. Publicou 35 livros, entre eles Um Abreviado De Quase Tudo, Compêndio de Psiquiatria, Juscelino Kubitschek, Crônicas da Hora, Ensaios Humanísticos, Crônicas da Hora, Ajuda-te Pelo Conhecimento, 69 Etapas Evolutivas, entre outros.

LANÇAMENTO DO AUDIOBOOK O HOMEM QUE CHOVIA

A Cia Caixa de Fósforos lança o audiobook O Homem que Chovia, registro físico da peça de mesmo nome, encenada pelo grupo em 2011. O evento acontece acontece na Galeria de Arte do BDMG Cultural, dia 13 de maio, às 19h, com entrada gratuita. O audiobook pode ser adquirido no evento, pelo preço de R$20.



O HOMEM QUE CHOVIA

Com direção de criação de Thiago Pagani, que também atuou no espetáculo, o trabalho transporta para a linguagem sonora a saga de Leon, um jovem que vivia num lugar árido, onde a chuva era escassa e sempre suja. Em determinado momento de sua vida, ele descobre possuir o dom de fazer chover e decide levar água cristalina para todo o povo, mas é mal interpretado pelos homens da cidade.

O AUDIOBOOK

Em suas 12 faixas, o audiobook conta a história de Leon, mesclando a trilha sonora original do espetáculo O Homem que Chovia com textos e músicas interpretados pelos atores. Após o lançamento, o audiobook estará disponível para compra no blog www.ciacaixadefosforos.blogspot.com.br.

ABERTURA CURTA CIRCUITO - MOSTRA CINEMA PERMANENTE 2013

Em seu 12° ano ininterrupto de atividades, o Curta Circuito – Mostra de Cinema Permanente, no Cine Humberto Mauro (Palácio das Artes), traz um novo formato editorial e conceitual. A periodicidade das sessões passa a ser quinzenal e as programações serão organizadas aos bimestres, produzindo uma nova peça (Livreto) com maior apuro e informação textual. Além das informações sobre os filmes, debates, locais de exibição, será um espaço rico em reflexões acerca das obras que difundimos.

Se por um lado é premissa de nossa Mostra que formemos público, agora entendemos ser hora de ir mais além. Há indiscutivelmente uma carência sobre publicações críticas de filmes, o que aumenta ainda mais esse conjunto de ausências sobre a cultura audiovisual brasileira. Assim, a partir de agora haverá textos que permitem aprofundar a análise sobre as obras. E, nessa reflexão, críticos, especialistas, pesquisadores, entre outros, serão convidados a escrever nessa análise de nossa cultura audiovisual.

E, se falamos de qualquer época, o que dizer sobre os filmes que estão se perdendo? Essa menção é para dizer também que, se garantimos um espaço de exibição, passaremos a enriquecer essa iniciativa, contribuindo para o resgate da produção feita em Minas Gerais. A programação do Curta Circuito é oficialmente lugar de difusão da Homenagem BDMG à Filmografia Mineira. Dessa forma está garantido o resgate, preservação e difusão de nossa história. Nesse ano iremos restaurar dois longas mineiros.

Em 2006 criamos os conceitos que nortearam a forma de abordagem sobre a produção nacional para apresentá-las em nossas sessões. Agora estas, revistas, estão assim redesenhadas: Eixo Brasil, Clássicos Br, Topografias e Tangentes.


SEGUNDA-FEIRA - 13/05

Sangue Quente em Tarde Fria (RJ/1970), de Fernando Coni Campos e Renato Neumann, 87'. Dilma e sua filha são forçadas a dar cobertura, em seu carro, a um assaltante de banco perseguido pela Polícia Rodoviária. Os perigos da aventura aproximam Dilma e seu chofer e, quando o assaltante é preso, resta a ela comunicar ao marido o pedido de desquite.

Sessão especial de abertura da mostra, após debate com Luis Abramo (Diretor de Fotografia e Filho do Fernando Coni) e do curador Ewerton Belico.

sexta-feira, 10 de maio de 2013

TEATRO - EROS IMPURO

A Funarte recebe, entre os dias 9 e 12 de maio, o monólogo “Eros impuro”. A apresentação acontece de quinta a sábado, às 20h e domingo às 19h.

No centro do palco, o ator Jones de Abreu dá vida ao pintor Andrei, o Eros do título. O personagem é um homem obcecado pela necessidade de pintar uma imagem que o atormenta desde a infância. Eros foi abusado sexualmente na infância e tenta se libertar dessa mácula pela força libertadora da criação. É neste momento que a obra do ator, que deu origem à peça, entra em cena. Embora o personagem não consiga terminar o quadro, oscilando entre estados de lucidez e loucura.

Sua obra é taxada de pornográfica, imoral e suja. Julgado e marginalizado por uma sociedade conservadora que tem dificuldade de lidar com o erótico, ele segue sem acesso a galeria. Segundo o roteiro, seus lapsos de insanidade são o reflexo de uma sexualidade mal resolvida e oprimida pela sociedade.

Além da peça, a Caravana Eros Impuro traz gratuitamente a oficina “O Exercício da Crítica Teatral” (de 9 a 11 de maio), no Centro de Referencia da Moda/Centro de Cultura Belo Horizonte e o painel de debate “A Arte diz Não ao Abuso Sexual a Crianças e Adolescentes”. Aberto ao público, o encontro acontecerá na sábado, 11 de maio, logo após o espetáculo.

CINEMA DE FACHADA


O Teatro Espanca! está sediando, durante todo o primeiro semestre de 2013, o projeto Teatro Espanca aberto para. Diferentes manifestações artísticas estão se integrando à intensa programação do teatro, mantido pelo Grupo Espanca!, no centro da capital mineira. Uma das novidades é a realização do projeto Cinema de Fachada, uma parceria com a TEIA – centro de produção audiovisual. O público que circulas pela rua Aarão Reis, no centro da capital, a partir desta terça-feira, dia 07 de maio, irá se surpreender com a projeção de trechos de filmes e obras audiovisuais logo na fachada do teatro. Os filmes do Cinema de Fachada podem ser vistos até sábado, dia 11 de maio.


A região é marcada pela intensa movimentação de pessoas por causa da grande quantidade de pontos de ônibus situados ao longo da rua. É bastante comum observarmos uma série de pessoas que tiveram a oportunidade de apreciar alguma programação do teatro enquanto aguardavam na fila do transporte coletivo.

A TEIA propõe uma intervenção onde vídeos de curta duração serão projetados à noite, durante uma semana, na fachada do Teatro Espanca! Tanto a curadoria dos trabalhos, que mescla vídeos inéditos e antigos, como o modo de exibição, procuram criar relações com o contexto arquitetônico e urbano em que está inserido o Teatro Espanca!. De acordo com Luana Melgaço, da TEIA, a proposta é exibir trechos de filmes e imagens de arquivo, construindo novas narrativas. Por este motivo, as exibições não possuem um tema, duração definida ou um nome específico.

FEIRA DO VINIL E CDs INDEPENDENTES - 5º ANO

No dia 11 de maio, a Feira do Vinil e Cds Independentes será um prato cheio para aqueles que adoram gêneros como surf music, doo wop ou rockabilly. A Discoteca Pública renderá homenagem à banda carioca João Penca e Seus Miquinhos Amestrados, sempre na Galeria Inconfidentes, das 10h às 17h.

O evento tem alcançado sucesso dentro e fora das Minas Gerais, e desde o ano passado vem atraindo novos expositores de outros estados, sempre trazendo material inédito para expor e firmando-se na agenda cultural da cidade, como um dos mais importantes eventos mensais, atraindo cerca de 500 pessoas por edição.

O Grupo João Penca e Seus Miquinhos Amestrados foi formada nos anos 70, inicialmente com o nome Zoo, mas foi em 1982 que surgiram para o estrelato acompanhando o cantor Eduardo Dusek. O bom humor era uma das características principais, bem como as roupas e topetes dos anos 50 (inspirados em astros do Rockabilly, como Elvis Presley e Chuck Berry). Além do trio de vocalistas: Selvagem Big Abreu, Bob Gallo, e Avellar Love, o grupo teve como um de seus integrantes o cantor Léo Jaime, que logo saiu para fazer carreira solo.

Para quem admira o estilo, a Feira do Vinil e Cds Independentes, já se tornou um evento imperdível, devido à sua importância. É o único programa de porte acontecendo há mais de 05 anos na cidade todo mês. Portanto, se estiver faltando algum álbum na sua discoteca, não fique de fora e corra para caçar antes que alguém chegue antes de você.

Compra – Venda – Troca
LPs Novos, Usados, Nacionais, Importados, Compactos, ETC...
Todos os Estilos * Todos os Bolsos * RARIDADES

Reedições e novidades em vinil 180 gramas

Colecionador, Você não pode ficar de fora!!! Disco é Cultura

CINE INIMÁ - CANTANDO NA CHUVA

Em maio, o Cine Inimá exibe dois clássicos do cinema: Cantando na chuva e Pacto Sinistro. As sessões acontecem dias 11 e 18 de maio sempre às 15 horas, com entrada franca, confira:

11 de Maio

15 horas - CANTANDO NA CHUVA

Don Lockwood (Gene Kelly) e Lina Lamont (Jean Hagen) são dois dos astros mais famosos da época do cinema mudo em Hollywood. Seus filmes são um verdadeiro sucesso de público e as revistas inclusive apostam num relacionamento mais íntimo entre os dois, o que não existe na realidade. Mas uma novidade no mundo do cinema chega para mudar totalmente a situação de ambos no mundo da fama: o cinema falado, que logo se torna a nova moda entre os espectadores. Decidido a produzir um filme falado com o casal mais famoso do momento, Don e Lina precisam, entretanto, superar as dificuldades do novo método de se fazer cinema, para conseguir manter a fama conquistada.Considerado pelo American Film Institute um dos dez melhores filmes de todos os tempos.

EXPOSIÇÃO - VIGNOLI, COM OBRAS DE FERNANDO VIGNOLI

O artista plástico mineiro Fernando Vignoli desembarque em Belo Horizonte para apresentar aos seus conterrâneos a exposição “Vignoli”, entre os dias 10 de abril a 11 de maio, na Casa de Arte Glauco Moraes (Av. Getúlio Vargas, 167, Funcionários), com entrada franca.

Há dez anos morando nos Estados Unidos, Vignoli é reconhecido pela crítica e colecionadores de todo o mundo por ser um dos protagonistas da revolução no mundo da arte contemporânea. Ele consegue misturar surrealismo e expressionismo de forma absolutamente natural, como se tivessem nascido um para o outro.

Na mostra que estréia na capital mineira, o artista apresenta 20 obras, sendo 70% delas inéditas. Essas telas, em óleo, relatam o cotidiano do homem contemporâneo; fatos que o artista presenciou ou viu nos noticiários das tevês ou nas páginas dos jornais sobre política, ecologia, economia, entre outros. “Retrato a realidade representada de forma poética e lírica com o intuito de alertar as pessoas sobre o que está ocorrendo com a humanidade e o mundo a sua volta”, afirma Vignoli.

Apaixonado por Minas Gerais, ele conta que o Estado está presente em seu trabalho nas texturas que compõem as telas, todas inspiradas nos minérios dessa terra. Além de ser o lugar escolhido para lançar e iniciar suas exposições. Depois da capital mineira, a mostra segue para Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba, além, é claro, dos mais diferentes países nos seis continentes.

14ª FEIRA DE ARTESANATO DO VALE DO JEQUITINHONHA

A 14ª Feira de Artesanato do Vale do Jequitinhonha na UFMG será realizada de 6 a 11 de maio de 2013, em Belo Horizonte, na Praça de Serviços do Campus Pampulha.


O evento traz os artesãos e o artesanato do Vale, auxiliando na divulgação de um pouco de toda a diversidade da produção artísticas da região. Durante a feira haverá apresentações artísticas, lançamentos de DVDs sobre os mestres artesãos do Vale do Jequitinhonha, rodas de conversa e oficinas.


Nesta edição, serão homenageados dois mestres artesãos: a mestra Lira Marques, ceramista e pesquisadora de Araçuaí, e o mestre Antônio de Bastião, tamboreiro de Minas Novas.

A Feira é uma realização do projeto Artesanato Cooperativo, vinculado ao Programa Polo de Integração da UFMG no Vale do Jequitinhonha, da Pró-Reitoria de Extensão da UFMG, e objetiva incentivar a produção artesanal e o fortalecimento do associativismo no Vale.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

FESTIVAL INTERNACIONAL DA IMPROVISAÇÃO - FIMPRO

Belo Horizonte recebe, entre os dias 06 e 10 de maio, mais uma edição do Festival Internacional de Improvisação - FIMPRO. O evento apresenta uma programação composta por espetáculos nacionais e internacionais, debate, lançamento de livro e oficina. A programação é gratuita e as apresentações acontecem no Teatro Dom Silvério e na Escola de Belas Artes UFMG.

Confira a programação

09 de maio
Cia. Do Quintal (Brasil) e Acción Impro (Colômbia) - Espetáculo: “Passageiros”
Local: Teatro Dom Silvério  - quinta, 9 de maio às 21horas

“Passageiros” conta a história de um homem que viaja dentro de um aeroporto em busca de suas recordações. Por ter perdido sua memória, este homem não sabe quem é e necessita entender o que aconteceu. Para reconstruir sua história, o público lhe confere nome e profissão, informações que acabam sendo o ponto de partida para que este homem possa improvisar suas próprias lembranças.


10 de maio
Uma Companhia (Brasil) - Espetáculo: “Dos Gardenias Social Club”
Local: Teatro Dom Silvério - sexta, 10 de maio às 21h e 22h30


Dos Gardenias Social Club é um espetáculo teatral que explora o universo da dança a dois. O teatro se transforma em uma casa de baile: ao som do bolero, os atores performam histórias inéditas, construídas a partir de estímulos do público. 

SESC TROCA RESÍDUOS ELETRÔNICOS POR VOUCHER AÉREO

Até 5 de junho, as unidades do Sesc receberão baterias, celulares, monitores, impressoras, entre outros resíduos, que podem estar em qualquer estado de conservação.

Os materiais arrecadados serão tratados, reciclados e, se necessário, descartados, conforme a atual legislação ambiental. Segundo o Eniac, projeto parceiro do Sesc, a reciclagem dos eletrônicos diminui a necessidade de extração de materiais da natureza, evitando a contaminação do meio ambiente.

A cada item doado, o participante da ação ganha um voucher no valor de R$ 50,00, para ser usado nas compras de passagens aéreas da companhia Azul Linhas Aéreas. (Consulte o regulamento no site do projeto).

A ação é uma parceria com a ONG Instituto Brasileiro de Turismólogos (IBT), entidade que congrega egressos do curso superior de bacharelado em turismo, promovendo projetos de sustentabilidade.

O que pode ser trocado: teclados, cabos, disquetes, mouses e demais acessórios.
Até dia 05 de Junho.
De 08 às 18 horas.
Locais em Belo Horizonte: 
- Sesc Desportivo (Rua Teófilo Otoni, 433, Carlos Prates – Belo Horizonte). 
- Sesc Floresta (Rua Pouso Alegre, 1.647, Floresta – Belo Horizonte). 
- Sesc Santa Quitéria (Rua Santa Quitéria, 566, Carlos Prates – Belo Horizonte).
- Sesc Venda Nova (Rua Maria Borboleta, s/nº, Letícia/Venda Nova – Belo Horizonte).

CIRCUITO MUSICAL - FINO TAPA BURACO

O Sesc Centro Cultural JK apresenta nesta quinta-feira (09/05), às 20h, mais uma edição do projeto Circuito Musical. Desta vez, o tema abordado será o Choro e o grupo convidado o Tapa Buraco. O show acontece no auditório da unidade e têm entrada gratuita. O Circuito Musical promove apresentações musicais temáticas, que propõem bate-papos sobre estilos musicais que marcaram época. As mostras remetem a vários estilos e trazem um tom nostálgico para as noites de quinta-feira.

Sobre o Grupo Tapa Buraco

O grupo pesquisa, resgata e interpreta canções que compõem o universo da música instrumental brasileira, sobretudo do Choro. Criado a partir dos encontros e rodas de choro que acontecem nos botecos e quintais de Belo Horizonte, o grupo vem se consolidando na cena musical mineira, por meio de um trabalho de constante divulgação do choro nas noites da cidade.

Composto por músicos de formação popular e acadêmica, o grupo é formado por Alaécio Martins (Trombone), Juventino Dias (Trompete & Flugelhorn), Tiago Ramos (Saxofones), Pedro Martins (Percussão), Teco (Violão de 7 Cordas) e Rodrigo Rift (Cavaquinho).

PALESTRA - "ENTRELAÇANDO PROCESSOS CRIATIVOS", COM ANA VAZ E REGINA MISK

Para a abertura da segunda edição do TRICOTE 2013 - evento que promove oficinas de tricô e crochê - o Restaurante Popular | Espaço Criativo convidou Ana Vaz e Regina Misk, duas especialistas no assunto, para falar um pouco de seus processos criativos e discutir sobre o espaço do artesanato na moda.

A conversa será mediada pela designer Julia de Assis, integrante do Restaurante Popular | Espaço Criativo, atuante em projetos de capacitação de artesãos e responsável pela realização do TRICOTE.

O Centro de Referência de Moda é parceiro deste projeto e irá sediar a palestra que acontece no dia 09 de Maio às 20 horas. A entrada é gratuita e sujeita à lotação.

Além da palestra, o TRICOTE oferece quatro oficinas durante os meses de Maio e Junho que contemplam módulos iniciais e experimentais em tricô e crochê. As incrições podem ser feitas através do formulário ao final da página.


ABERTURA: 09 de Maio às 20hrs 
Local: Centro de Referência de Moda (Rua Bahia, 1149 Centro)
ENTRADA GRATUITA SUJEITA À LOTAÇÃO


OFICINAS:

Local: Restaurante Popular | Espaço Criativo Av. Aug. de Lima 233, sobreloja 34, Centro
Horário: de 14hrs às 18hrs
Investimento para cada oficina: R$80,00


11 DE MAIO - TRICÔ PARA INICIANTES com Dulce Barbosa e Julia de Assis
(Inscrição inclui um kit básico lã+agulha)


25 DE MAIO - CROCHÊ PARA INICIANTES com Marcela Melo
(Inscrição inclui um kit básico lã+agulha)


08 DE JUNHO - MINI TEAR com Julia de Assis
(Inscrição inclui material para montagem de mini-tear)


22 DE JUNHO - TRAMAS CONTEMPORÂNEAS com Regina Misk e Marcela Melo 
(Inscrição inclui materiais diversos) Pré-requisito: conhecimento básico de tricô ou crochê

quarta-feira, 8 de maio de 2013

CAFÉ COM MÚSICA - DONA JANDIRA

O Café com Música apresenta, no dia 8 de maio, às 19h30, uma convidada especial, que traz em seu repertório uma trajetória singular, repleta de simplicidade e determinação. O palco do Café do Palácio das Artes recebe a cantora Dona Jandira que, aos 74 anos, esbanja talento e emoção. O acesso é gratuito.

O público poderá ouvir clássicos da MPB na voz marcante da cantora que, também, fará uma homenagem aos músicos Tom Jobim e Vinícius de Moraes. A inclusão destes ícones da música popular brasileira está relacionada ao centenário de Vinícius, comemorado em 2013.

DONA JANDIRA

A alagoana Dona Jandira, nascida em Maceió, iniciou seus estudos musicais ainda criança, com a sua mãe, professora de piano e acordeon. Porém, devido aos preconceitos da época, a cantora só teve a oportunidade de se dedicar a carreira musical em 2004, quando o músico e produtor José Dias a convidou para trabalharem juntos, em parceria com a também produtora Marisa Toledo. Durante oito anos de carreira, Dona Jandira realizou shows por todo o país, sendo considerada uma das revelações da música brasileira. Seu primeiro CD, “Dona Jandira”, foi lançado em 2008, com apresentações em Belo Horizonte, Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. No repertório, clássicos de ícones da MPB, como Noel Rosa, Mário Lago, Ataulfo Alves, Lupicínio Rodrigues, além de composições inéditas e Chico Amaral, Sérgio Moreira, Murilo Antunes, Clever Bambu e José Dias. Em setembro de 2011, a cantora gravou seu primeiro DVD, com participações de Luiz Melodia, Marco Lobo e Paulinho Pedra Azul.

terça-feira, 7 de maio de 2013

TERÇAS POÉTICAS - ARTHUR RIMBAUD

O poeta francês Arthur Rimbaud, e seu discurso sobre a liberdade, são os homenageados do Terças Poéticas do dia 07 de maio. O projeto tem curadoria e direção de Wilmar Silva, e acontece às 18h30, nos Jardins Internos do Palácio das Artes.

Reutilizando a ideia da primeira edição do projeto do mês de abril, onde o público subia ao palco e recitava textos de Guimarães Rosa, a proposta é fazer com que as pessoas se sintam livres para ser Arthur Rimbaud por um instante. O palco estará aberto para quem quiser recitar, declamar e performar, livremente, utilizando as palavras do poeta.

O renomado poeta Arthur Rimbaud (1854 – 1891) escreveu a maioria de suas obras entre seus 15 e 18 anos, e é considerado um dos precursores do surrealismo. A liberdade foi a principal temática de sua vida e, por conseguinte, de sua poesia. As principais obras do poeta são Uma Estação no Inferno (1873) e Iluminações (1886). Rimbaud abandonou a literatura aos 20 e morreu em 1891, vítima de um câncer.

O Terças Poéticas tem apoio do BDMG Cultural e Fundação Clóvis Salgado, e é realizado pela Anome Livros.

GRUPO GALPÃO LANÇA DOCUMENTÁRIO E UM MÉDIA-METRAGEM DE FICÇÃO

O Grupo Galpão faz lançamento do documentário Flor, Minha Flor e do média-metragem de ficção Para Tchekhov, produções da companhia realizadas em parceria com o cineasta Rodolfo Magalhães e outros profissionais do audiovisual em Minas.

Os filmes serão exibidos no dia 7 de maio (terça-feira), a partir das 20h, na sala do Teatro Oi Futuro Klauss Vianna (Av. Afonso Pena, 4001 - Mangabeiras). O acesso é gratuito e o ingresso deve ser retirado na bilheteria do teatro 30 minutos antes da sessão.

Para Tchekhov Alguns anos de pesquisas do Grupo sobre a obra de Anton Tchekhov resultaram no documentário Moscou, dirigido por Eduardo Coutinho, e nos espetáculos Tio Vânia (aos que vierem depois de nós), direção de Yara de Novaes, e Eclipse, com direção de Jurij Alschitz. Agora, o grupo se propõe a um novo desafio com o lançamento de “Para Tchékhov”, curta de ficção que traz a adaptação de seis contos satíricos do autor russo, publicados em jornais de Moscou do século XIX.

O média-metragem de 42 minutos, que traz no elenco os atores do Galpão, reúne a filmagem dos contos A Corista, Cronologia Viva, O Bilhete Premiado, A Palerma, O Vingador e Personalidade Enigmática. A ideia veio da atriz Inês Peixoto que selecionou e fez a adaptação dos contos. Inês é aluna do curso superior de cinema da UNA e tem participado de diversas produções audiovisuais nos últimos anos.

O cineasta Rodolfo Magalhães assina a direção ao lado de Inês. A equipe conta ainda com Hugo Borges, Vinícius Morais e Vinícius Alves. Durante as filmagens, Eduardo Moreira também esteve à frente da produção e direção artística e o ator Paulo André, contribuiu com os figurinos.

Flor Minha Flor

Documentário comovente, com idealização de Chico Pelúcio e direção em parceria com Rodolfo Magalhães, “Flor, minha flor” traz depoimentos de diversas pessoas de gerações diferentes, que relatam suas impressões de quando viram o espetáculo Romeu e Julieta pela primeira vez, há duas décadas.


O argumento do filme se desenvolve a partir de uma foto tirada da plateia, durante a estreia na Praça do Papa, em 1992. Os entrevistados foram convidados a puxar o fio da memória se identificando na imagem e dividindo, emocionados, a experiência vivida duas décadas antes. Entre eles, amigos e familiares dos atores, como Luísa Vianna, filha da atriz Fernanda Vianna, além de artistas mineiros que, na época, começavam carreira e cresceram junto com o Galpão, como Paula Manatta do Armatrux, Carluthy Ferreira, Agnaldo Pinho, entre outros. O filme tem duração de 24 minutos.

A Petrobras é patrocinadora do Grupo Galpão.

CINEMA EM TRANSE - SÃO PAULO SOCIEDADE ANÔNIMA

Em maio, o Cine Sesc Palladium dá continuidade ao projeto Cinema em Transe com quatro sessões de longas nacionais, sempre às terças-feiras, às 20h, com entrada gratuita. O objetivo do projeto é apresentar filmes que não estão inseridos no circuito comercial e que exploram novas estéticas cinematográficas.



Confira: 

07/05 às 20h 

São Paulo Sociedade Anônima Após casar-se, ter amantes e progredir socialmente, um indivíduo em ascensão entra em crise e tenta abandonar sua carreira e sua vida conjugal. Duração: 107 minutos. Classificação: 12 anos.

TEATRO - ARGONAUTAS DE UM MUNDO SÓ

No dia 07 de maio, o Projeto CENA DIVERSA apresenta às 19:30 horas, o espetáculo: "Argonautas de um mundo só", no SESC Centro Cultural JK (Rua dos Caetés,603-Centro/BH).


O espetáculo aborda diversas situações, detalhes de relações humanas em meio a nossa sociedade virtualizada e virtualizante. Solidão e compartilhamento. Amor e distância. Questionamentos existencialistas e sociais se misturam em um universo de “personagens avatares”.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

SEGUNDA MUSICAL

No dia 06 de maio, o Programa Segunda Musical apresenta às 20 horas, Ana Lin (piano); Robson Saquett (saxofone) e Wagner Sander (piano), no Teatro da Assembleia com entrada gratuita. No programa obras dos compositores Peter Ilich Tchaikovsky, Serge Prokofiev, Sergei Rachmaninoff, Johannes Brahms, Ernesto Lecuona, Jacques Ibert, Astor Piazzolla, Noccolò Paganini.

O pianista Ala Lin, é mestre em Musicologia e bacharel em música pela Universidade de Sidney - Conservatorium de Sydney (Austrália). Possui, também, licenciatura em piano pela Australian Music Examinations Board e obteve o certificado avançado em piano pela The Associated Board of the Royal Schools of Music, de Londres, além do certificado em performance na Trinity College of Music, de Londres. Obteve o primeiro lugar em vários concursos de piano realizados em Sydney (Austrália), além de ter realizados várias apresentações no Ópera House de Sidney e na Itália.

Programa Segunda Musical apresenta: Ana Lin, piano; Robson Saquett, saxofone e Wagner Sander, piano 
Data: 6/05 – segunda-feira
Hora: 20 h 
Local: Teatro da Assembleia

SEMPRE UM PAPO - COM TARSO ARAÚJO

Nesta semana, o convidado do Projeto Sempre um Papo é o escritor e jornalista Tarso Araújo. No encontro ele discute o tema “Drogas – Um Guia Informal Para o Debate Racional” e lança o livro “Almanaque das Drogas”, que apresenta o mundo das drogas em seus aspectos econômicos, sociais e de saúde, com linguagem informal e centenas de imagens. O evento ocorre no dia 06 de maio, segunda-feira, às 19h00, UniBH - Campus Estoril.

Álcool, anfetaminas, cafeína, cocaína, cogumelos, ecstasy, LSD, maconha, heroína, remédios, tabaco. Desde quando o ser humano usa essas drogas? Que mal elas fazem? Que efeitos têm? Como funciona o tráfico? Quais os efeitos de proibi-las ou legalizá-las? Que droga é mais perigosa? Está tudo lá, de forma clara e descomplicada, para a leitura de quem usa e de quem não usa essas substâncias, para pais e filhos, alunos e professores.

Aprovada a Lei Seca mais dura. Vários governos tentam descobrir como conter o avanço do crack. Em março, o Congresso discute o PL 7663, proposto pelo deputado Osmar Terra, uma mudança polêmica na lei de drogas que endurece penas para traficantes e "legaliza" a internação compulsória. O STF deve votar este ano, a constitucionalidade do crime de porte de drogas para uso. Se julgar inconstitucional, teremos descriminalização na prática. O deputado Paulo Teixeira está organizado uma coalizão de congressistas pró-descriminalização, ainda com poucos adeptos na Câmara e no Senado.

Num tempo em que o debate sobre drogas nunca foi tão popular e necessário, nada como um almanaque para clarear a mente das pessoas. Essa é a proposta de Almanaque das Drogas, que promove uma discussão saudável sobre as drogas lícitas e ilícitas, abordando aspectos históricos, econômicos, políticos e de saúde. No livro, o autor Tarso Araújo apresenta o lado bom e o lado ruim do uso dessas substâncias, um assunto que causa tanta polêmica.

Resultado de extensa pesquisa, o livro é ricamente ilustrado com 191 fotos e 57 gráficos e infográficos que ajudar a esclarecer os pontos mais complexos. Para fazer consultas rápidas, ainda há um capítulo com as Drogas de A a Z e as informações essenciais sobre cada uma.

O Almanaque das Drogas é uma obra inédita, única e indispensável para quem quer explorar o assunto de maneira crítica e consciente.

Tarso Araujo é jornalista viciado no debate sobre drogas. Suas reportagens sobre o assunto lhe renderam um Prêmio Esso de Criação Gráfica e um Prêmio Abril de Jornalismo. Foi repórter do jornal Fo lha de S.Paulo e colaborador de diversas revistas, entre elas Superinteressante e Placar.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

OFICINA DE CROQUI NO CENTRO DE REFERENCIA DA MODA

O CRModa oferece o curso gratuito de prática de croquis de moda (construção, proporção, estilização, técnicas de aquarela e de colagem).
De 6 a 9 de maio, das 14 às 17h.


Inscrições pelo telefone (31) 3277-4384 
Ou no e-mail ccbh.crmoda.fmc@pbh.gov.br


ÓPERA MADAME BUTTERFLY

A ópera Madame Butterfly, de Giacomo Puccini, sob direção de Livia Sabag é atração no espaço do Jardim Japonês da Fundação Zoo-botânica de Belo Horizonte (Zoológico). A apresentação acontece nos dias 1º, 02, 03 e 05 de maio, de quarta a sexta-feira, às 20h e, no domingo, às 19h. A entrada é franca. Retirada prévia de ingressos, que serão distribuídos a partir do dia 24 de abril no balcão de informações do Palácio das Artes e Centro Cultural Pampulha I, das 9h às 17h. Os ingressos são limitados, em função da especificidade do local das apresentações, uma vez que se trata de um espaço de preservação, em que o público terá proximidade com os animais e as plantas fora do horário habitual.

Madame Butterfly
O espetáculo será apresentado em três atos com um intervalo. Baseada em fatos reais, a ópera conta a história de um tenente da marinha que se apaixona por uma gueixa. Ela se passa no Japão, em um momento em que o país estava quase totalmente isolado do mundo, até que, por volta de 1870, um presidente americano envia uma expedição de reconhecimento a Sua Majestade Imperial, cujo intuito era forjar laços de amizade com o Império do Sol Nascente.

Nas décadas que se seguiram, vários oficiais da marinha americana visitaram o Japão e contraíram matrimônios temporários com jovens japonesas. A história de Cio-Cio-San/Butterfly descreve as trágicas consequências de um desses relacionamentos. O papel de Butterfly será revezado entre as sopranos Eiko Senda (récitas de 1 e 3 de maio) e Masami Ganev (récitas de 2 e 5 de maio).


Dias 1º, 02, 03 e 05 de maio.
De quarta à sexta, às 20 horas e no domingo às 19 horas.
Local: Jardim Japonês da Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte (Zoológico) - Av. Otacílio Negrão de Lima, 8.000 - Pampulha.

Informações: (31) 3236-7400

Entrada Franca - Retirada prévia de ingressos, que serão distribuídos a partir do dia 24 de abril no balcão de informações do Palácio das Artes e Centro Cultural Pampulha I, das 9h às 17h. Os ingressos são limitados

MOSTRA COLETIVA DO MODERNO AO CONTEMPORÂNEO NA COLEÇÃO MINEIRA

Música, artes plásticas e cinema estão na programação em homenagem ao aniversário de cinco anos do Museu Inimá de Paula.



A exposição inédita “Do Moderno ao Contemporâneo na Coleção Mineira” integra esta programação. A Mostra reúne cerca de 40 obras de renomados artistas, que pertencem a colecionadores mineiros e fica em cartaz até o dia 05 de maio. O horário de visitação é de terça a sexta-feira, de 10h às 19h, às quintas-feiras, de 12h às 21h, aos sábados, de 10h às 19h e, aos domingos, de 12h às 19h. A entrada é gratuita.

“Do Moderno ao Contemporâneo na Coleção Mineira” A mostra reúne peças dos artistas Amilcar de Castro, Arcangelo Ianeli, Beatriz Milhazes, Bruno Giorgi, Burle Marx, Ceschiatti, Charoux, Cícero Dias, Claudio Tozzi, Cruz Diez, Di Cavalcanti, Fernando Lucchesi, Gerchman, Ianelli, Iberê Camargo, Inimá de Paula, José Bento, Krajberg, Marcos Coelho Benjamim, Mariana Palma, Maurino, Miguel do Rio Branco, Pancetti, Reinaldo Fonseca, Siron Franco, Tunga, Ubi Bava, Vik Muniz, Volpi e Waltercio Caldas.

Dos artistas mais clássicos, destacam-se: Cícero Dias, paisagista que morava em Paris e pintava o Brasil dos sonhos, da saudade; Di Cavalcanti, lembrado pelas lindas mulatas; Pancetti, que terá dois de seus quadros na mostra e retratava marinhas em suas obras. Da fase intermediária, nomes como Volpi (um dos primeiros Modernistas do Brasil) e Krajberg – que trabalhava raízes de árvores que caíam na Mata Atlântica e as transformava em esculturas –, são os mais conhecidos. Já da fase mais vanguardista, Waltercio Caldas, Miguel Rio Branco, Cláudio Tozzi, Iberê Camargo e Reinaldo Fonseca são os mais cotados.

FIGURAS URBANAS - LAGOA DO NADO


Exposição permanente de esculturas no Centro Cultural Lagoa do Nado.


Desenvolvido pelo artista plástico Thibau, as esculturas ficam nos troncos de eucaliptos "vivos", em frente às quadras. Qualquer um que estiver passando por lá, pode conferir.

O Centro Cultural Lagoa do Nado, abre de terça a domingo, das 07 às 18 horas.
E fica na Rua Ministro Hermenegildo de Barros, 904 - Itapoã

Maiores informações: (31) 3277-7420

quinta-feira, 2 de maio de 2013

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O CURSO PENSAR E AGIR COM CULTURA - DESENVOLVIMENTO E GESTÃO CULTURAL / 1º SEMESTRE 2013

O Observatório da Diversidade Cultural está recebendo inscrições para o curso de Desenvolvimento e Gestão Cultural / 1º semestre de 2013. Realizada desde 2003, a programação é referência na área, ao enfatizar a reflexão sobre a cultura como importante meio de desenvolvimento econômico e social, assim como as estratégias para potencializar ações culturais para consolidação de políticas públicas na área. Voltado a gestores e agentes culturais, artistas, educadores e interessados na área, o programa capacita gestores culturais locais com visão ampla, para a construção de parcerias e viabilização de propostas. O curso será realizado de 18 de maio a 24 de agosto de 2013, sempre aos sábados, das 08h30 às 17h30, no Museu Mineiro.

No próximo dia 18 de maio, o coordenador do Observatório da Diversidade Cultural, José Márcio Barros, realizará palestra que dará início ao curso de 88h/aula, composto pelos módulos: Cultura, diversidade e desenvolvimento; Trabalho colaborativo e em rede com a Cultura; Elaboração de projetos culturais; Políticas públicas de Cultura no Brasil; Mecanismos de financiamento e de viabilização de projetos culturais; Aspectos jurídicos da Cultura; Planejamento estratégico com a Cultura; Produção cultural; Gestão de espaços culturais; Gestão de projetos culturais; Seminário de resultados.


OBSERVATÓRIO DA DIVERSIDADE CULTURAL (ODC)

Reconhecido pela Unesco como uma das entidades, no mundo todo, que promove e protege a diversidade cultural, o ODC é uma organização não governamental que tem como objetivo produzir informação e conhecimento, assim como gerar experiências e experimentações, atuando sobre os desafios da proteção e promoção da diversidade cultural. O Observatório desenvolve programas de ação colaborativa entre gestores culturais, artistas, arte-educadores, agentes culturais e pesquisadores, construindo competências pedagógicas, culturais e gerenciais. A Ong busca incentivar e realizar pesquisas e práticas inovadoras, proporcionando experiências de mediação no campo da Diversidade Cultural – entendida como elemento estruturante de identidades coletivas abertas ao diálogo e respeito mútuos.

Curso Desenvolvimento e Gestão Cultural
Quando: aos sábados, de 18 de maio a 24 de agosto de 2013, das 08:30h às 17:30h
Onde: Museu Mineiro - Av. João Pinheiro, 342 - Funcionários - Belo Horizonte - MG
Quanto: R$400,00 (à vista) ou 2x de R$225,00

Maiores informações no site: www.observatoriodadiversidade.org.br

VOLUMETRIA

O Teatro Espanca! recebe Marco Paulo Rolla, pelo projeto Cubo Reinventado. O artista abre para visitação a instalação “Volumetria” e encerra o projeto com a homônima performance composta de esculturas de corpos e de móveis, propondo modos de mensuração dos volumes presentes no espaço expositivo como forma de nos localizar (ou deslocar) no mundo.

A abertura da instalação será realizada no dia 2 de maio, quinta-feira, às 20 horas, e fica aberta para visitação nos dias 3 e 4 de maios, de 12 às 18h. Também no dia 4, sábado, Marco Paulo realiza sua performance, às 20 horas.

A instalação-performance traz móveis, objetos diversos e cabelo artificial. Microfones condensadores e sistema de amplificação do som ao vivo.

Período de visitação: 03 e 04 de maio de 2013.
Sexta e Sábado das 12 às 18 horas.
Performance: 04 de maio de 2013.
Sábado às 20 horas.
Local: Teatro Espanca! (Rua Aarão Reis, 542 - Floresta).

Informações: (31) 3657-7348

EXPOSIÇÃO - TRISTE DO RELÓGIO QUE ESQUECEU DE CONTAR AS HORAS

Essas são as últimas horas para vocês conferirem a exposição "Triste do relógio que esqueceu de contar as horas", do Grupo InfinitoColetivas - Escola Guignard. Com essa mostra, o objetivo do grupo foi trazer o espectador à consciência da passagem do tempo. 

A exposição será até o dia 03 de maio, das 14 às 22 horas.
Promovido pela Casa UNA de Cultura (Rua Aimorés, 1451), o evento é gratuito. 

Maiores informações: www.casauna.com.br ou pelo telefone (31) 3235-7314


HISTÓRIA PERMANENTE DO CINEMA

Para abrir a programação de maio do Projeto História Permanente do Cinema, o Cine Humberto Mauro exibe Suprema Conquista. A sessão acontece dia 2 de maio, às 17 horas.

Confira a sinopse:




SUPREMA CONQUISTA (91')

Um extravagante diretor de teatro transforma uma talentosa corista na mais nova sensação dos palcos da Broadway. Cansada do autoritarismo de seu criador, a garota resolve ir para Hollywood, onde rapidamente se consagra como uma grande estrela de cinema. Ele, por sua vez, tem que encarar a ruína financeira depois de uma série de produções fracassadas.

CINECLUBE 1º PLANO

Nesta semana tem mais uma edição do “Cineclube 1º Plano” no Sesc Centro Cultural JK (Rua Caetés, 603 - Centro). As sessões acontecem às terças e quintas-feiras, entre 19h e 22h.


No primeiro semestre o Cineclube 1º Plano apresenta quatro temáticas: Cinema do real - Mentira ou Verdade; As Favelas do Cinema; Política e Cinema - Alemanha e Personagem: Mulher – França.


Confira o que rola hoje:

02/05 (quinta-feira) – As favelas do Cinema

Filme: Couro de Gato (15')

Sinopse: Às vésperas do carnaval, garotos de uma favela roubam gatos para fabricantes de tamborins. Direção: Joaquim Pedro de Andrade

Filme: Rocinha Brasil 1977 (19')
Sinopse: Uma longa viagem pela favela carioca num momento em que o fantasma da remoção para áreas distantes ainda era a maior preocupação dos moradores. Direção: Sérgio Péo

Filme: Sete Minutos (7')
Sinopse: Sem cortes de câmera, o filme mostra o acerto de contas entre dois traficantes. Direção: Cavi Borges, Júlio Pecly e Paulo Silva.

Filme: Tópicos Urbanos (52')
Sinopse: Um retrato da urbanização da cidade do Rio de Janeiro, desde a fundação até os dias atuais, enriquecido com depoimentos de historiadores, urbanistas e pesquisadores. Direção: Ivana Mendes

terça-feira, 26 de março de 2013

ENCONTRO COM YARA TUPYNAMBÁ - O BARROCO MINEIRO

Yara Tupynambá, uma das artistas mineiras mais consagradas no Brasil e no mundo, ministrará gratuitamente um ciclo de palestras em Belo Horizonte, organizado pela Maison Escola de Arte.


O evento, que ganhou o nome de “Encontro com Yara Tupynambá", acontecerá mensalmente, sempre na última terça-feira do mês, na Casa de Arte Glauco Moraes (Avenida Getúlio Vargas, 167). A primeira palestra já tem data marcada e acontece em março, no dia 26 (terça-feira), às 19h30. Neste dia, a dama da arte no Estado falará sobre “O Barroco Mineiro”.


Inicialmente, o ciclo de palestras contará com quatro encontros com temáticas diferentes. Os interessados devem ficar atentos, pois as vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas até o dia 22 de março ou até esgotarem as vagas.

Inscrições através do e-mail maisondaarte@gmail.com e informações (31)3261-1225.

CINEMA EM TRANSE - FILME DE AMOR

Nesta semana, Cinema em Transe exibe Filme de Amor, de Júlio Bressane. O Projeto acontece sempre às terças-feiras, às 20h, com o objetivo de apresentar filmes brasileiros representativos da nossa cinematografia. Cinema em Transe privilegia obras que correspondem a nossa própria cultura, busca formar público e difundir a produção brasileira, ainda hoje deixada em segundo plano na maioria das salas de exibição comercial.

26/03 (terça-feira)

20h: Filme de Amor (Brasil, 2003, 90min). Direção: Júlio Bressane. Classificação 18 anos. Cineasta de obra marcadamente autoral, Júlio Bressane é reconhecido internacionalmente como responsável por filmes de narrativa não convencional e de temática sofisticada. Filme de Amor, vencedor dos prêmios de melhor filme, fotografia e trilha sonora no Festival de Brasília, em 2003, está perfeitamente inserido no diálogo promovido pelo diretor, ao longo de sua carreira de quase 30 longas-metragens, entre cinema e literatura. A ideia central é criar uma relação entre a palavra falada e a imagem, sem lançar mão de uma retórica reiterativa.

MOSTRA DO DIRETOR QUENTIN TARANTINO - KILL BILL VOL.II

O cinema do Quentin Tarantino é atração de março no Centro Cultural da UFMG. Entre os dias 12 e 28 de março, sempre às terças e quintas, às 19h, serão exibidos seis filmes do cineasta. A entrada é franca.

Quentin Tarantino

Um artista muitas vezes polêmico por suas diversas cenas de violência e por tratar de assuntos delicados, como vingança e preconceitos, Tarantino é detentor de um estilo único. Sua obra é construída com várias referências, desde filmes B, com dramatizações exageradas e muito sangue, aos clássicos de Faroeste americano e filmes de Kung-Fu, resultando num mosaico em que o diretor sempre faz uma homenagem ao próprio cinema, em cada detalhe. Com seu humor negro e sádico ele cria obras que ensinam a pensar e rir.

Confira a programação da mostra:

26/03/13 - Kill Bill Vol. II - 2003, 111min. EUA

SINOPSE: Após ser traída por Bill (David Carradine) e seu antigo grupo, a Noiva assassina (Uma Thurman) fica à beira da morte por 4 anos. Após despertar do coma, ela vai atrás de cada um dos seus antigos companheiros para matá-los. Na segunda parte dessa busca por vingança, a noiva vai continuar sua procura por Bill, atacando os últimos dois sobreviventes do grupo: Budd (Michael Madsen) e Elle Driver (Daryl Hannah). O confronto com seu antigo mestre, e mandante da sua morte, vai revelar novas surpresas para a assassina. 

Próximo filme: 28/03/13 - Bastardos Inglórios

REUNIÃO PÚBLICA SOBRE A 8ª EDIÇÃO DO FAN


segunda-feira, 25 de março de 2013

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O EDITAL BOLSA FUNARTE DE ESTÍMULO À PRODUÇÃO EM ARTES VISUAIS

A Fundação Nacional de Artes – Funarte está com inscrições abertas em todo o território nacional, até 29 de abril, para cinco editais do Prêmio de Arte Contemporânea 2013. Vinte e um projetos de exposições de artes visuais serão selecionados para ocupar galerias e espaços culturais no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Recife. O investimento total é de mais de R$ 1,7 milhão. Não podem participar desta seleção aqueles contemplados na última edição do Prêmio Funarte de Arte Contemporânea, em 2012. A portaria foi publicada nesta quinta-feira, 14 de março de 2013, no Diário Oficial da União.

Com este Prêmio, a Funarte pretende estimular a multiplicidade e a diversidade de linguagens e tendências em suas variadas modalidades de manifestação. Também é objetivo da instituição fomentar, promover e difundir a produção artística, a reflexão e o intercâmbio de ideias no campo das artes visuais, contribuindo, como resultado esperado, para a formação de público e a construção da história da arte mais recente no país.


Acesse o site: www.funarte.gov.br e veja cada edital e demais documentos relacionados.

sexta-feira, 22 de março de 2013

LIVE PAINT NO VAC 2013

O street artista suiço boliviano Luciano Calderón é o convidado a realizar uma pintura ao vivo no Mural do Hall principal do Sesc Palladium. Uma pintura processual que terá duração de 3 dias e poderá ser acompanhada pelo público, a partir do dia 12 de janeiro, no Projeto Parede, no Sesc Palladium.

Idealizada e coordenada por Angelina Camelo, a exposição faz parte do 7º Verão Arte Contemporânea e pode ser vista até dia 24 de março.

TRANSPASSANTE - FRITO NA HORA

No dia 23 de março, o grupo percussivo de composições em tempo real o Frito na Hora, faz o último show do projeto Transpassante, às 17 horas, na Lagoa do Nado, com entrada franca.

Frito Na Hora criou o projeto Frito Na Hora – TransPassante com o objetivo de fazer com que este processo criativo peculiar, que abarca diversas propostas artísticas, torne-se também perceptível no primeiro DVD da Orquestra. Para esse projeto, o FNH convidou cinco video-makers que irão, ao seu modo, explicitar o seu olhar sobre o processo criativo do Frito Na Hora através da direção cinematográfica do espetáculo da orquestra. Serão ao todos cinco espetáculos de circulação e gravação em Belo Horizonte e em seu entorno.

Tarley MacCartiney, João Flores, Danilo Siqueira, Gustavo Pains e Cardes Amâncio são os diretores de filmagem convidados desse projeto. A cenografia dos espetáculos será realizada por Humberto Mundim e o músico convidado para o improviso é o João Pires.

O projeto Frito Na Hora – TransPassante foi aprovado em Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e tem o patrocínio do Natura Musical.

Gravação do Dvd Projeto Transpassante - Frito na Hora
Data: 23 de Março - Sábado, 
Hora:17h Local: Parque Lagoa do Nado (Rua Ministro Hermenegildo de Barros, 904 - Itapoã)

FESTIVAL CENA-ESPETÁCULO: 2ª ETAPA

O Festival Cena-Espetáculo traz um panorama da produção teatral da capital mineira nos últimos cinco anos, apresentando em sua programação 15 espetáculos originados de cenas curtas apresentadas em dois importantes projetos do centro cultural: o Festival de Cenas Curtas e o Cena-Espetáculo.

Nessa segunda etapa do festival, de 18 a 23 de março, se revezarão no palco onze espetáculos desenvolvidos a partir de cenas curtas apresentadas nas últimas cinco edições do Festival de Cenas Curtas e serão apresentados dois espetáculos distintos por noite, com sessões às 19h e 21h.

22 de Março - Sexta-feira
19h - AS ROSAS NO JARDIM DE ZULA // Zula Cia de Teatro História real de uma mulher que abandona os três filhos e tenta encontrar na rua um sentido para a sua existência. O espetáculo mergulha a fundo na história desta mulher e, através de suas motivações, sentimentos e experiências, fala de afeto, de relações maternais e do universo feminino.

21h - SOBRE-VIVENTES: REEDITADOS E DISPERSOS // Cia Quinta Marcha Ao som de Ângela Rô Rô, um liquidificador tritura toda e qualquer tentativa desmanchada em excessos diários. Os atores-autores-personagens buscam “uma fé enorme, em qualquer coisa, não importa o quê”, mas descobrem que nada faz tanto sentido assim e que o importante é continuar.


23 MAR - Sábado 
19h - A NOITE DEVORA SEUS FILHOS // Coletivo Paisagens Poéticas Com riqueza de detalhes, uma mulher conta histórias de pessoas que cruzaram seu caminho desde a infância. Mesmo diante de tempos difíceis, é preciso resistir à brutalidade, preservar as emoções e cultivar as palavras. O texto é uma clara defesa dos direitos à memória e à voz.


As apresentações são gratuitas e o público é convidado a participar da campanha Galpão Cine Horto 15 anos: você faz parte dessa história, trocando uma foto 3x4 por um ingresso na bilheteria do Galpão Cine Horto. Os retratos recolhidos durante o festival irão compor um grande mural que será instalado na nova sede do Galpão Cine Horto e do Grupo Galpão, em prédio a ser construído em terreno localizado no bairro Esplanada, na zona leste da capital mineira.

Além dos espetáculos, a programação do festival contará também com lançamentos de vídeos e publicações dos grupos participantes, bate-papo e festa de abertura das comemorações dos 15 anos do centro cultural. Haverá venda de ingressos apenas para a festa, no valor de R$ 10.

MOSTRA PEDRO ALMODÓVAR: ATA-ME

Em março, o Oi Futuro, realiza a Mostra Pedro Almodóvar. As sessões acontecem sempre aos sábados, às 19 horas. Confira a programação:


Dia 23- “Ata-me” – 1990 

SINOPSE: Ricky (Antonio Banderas) sai de um reformatório psiquiátrico e vai para um set de filmagens, onde Marina Osorio (Victoria Abril), ex-viciada em heroína e ex-atriz pornô que ele já conhecia de um bordel, está filmando um filme de terror “B”, dirigido por Maximo Espejo, que tenta se recuperar de um derrame. Após as filmagens, Ricky invade o apartamento de Marina e lhe diz que quer ser seu marido e pai dos seus filhos. Ele a amarra na cama, até ela aprender a amá-lo, mas ocorrem imprevistos. 
Classificação etária: 14 anos

Próximo filme: Dia 30 de março – Fale com Ela – 2002

SESSÃO ESPECIAL: CINEMA QUEBEQUENSE

Em março, o Cine Humberto Mauro realiza a Sessão Especial: Cinema Quebequense, que vai exibir o longa “A Última Fuga” (La dernière fugue, 2010), Léa Pool. Com entrada gratuita, a sessão acontece no dia 23 de março, às 15 horas. Os ingressos podem ser retirados meia hora antes da sessão.



23 SÁB
15h SESSÃO ESPECIAL: CINEMA QUEBEQUENSE | A Última Fuga (La dernière fugue, 2010), de Léa Pool | (14 anos) | 92 min.

SINOPSE: Como todo ano, a família Lévesque se reúne para sua tradicional celebração natalina. Mas desta vez o clima é outro: o patriarca está sofrendo de mal de Parkinson e suas recomendações médicas estritas tiram um pouco do brilho da festa. Nos meses que se seguem, a família fica dividida entre seguir as recomendações rígidas do neurologista ou preservar os pequenos prazeres do pai em seus últimos anos de vida. Mas o amor de sua devotada esposa, a cumplicidade do filho mais velho e do netinho Sam lhe trazem uma felicidade inédita. Adaptado de Une Belle mort, de Gil Courtemanche.

PROJETO CANTAUTORES - LÉO ASSUNÇÃO E WILLIAN SERRA

O Projeto Cantautores apresenta nesta sexta, dia 22 de março, o show de Léo Assunção e William Serra. A apresentação acontece a partir das 22 horas, na Casa UNA de Cultura e tem entrada franca, com distribuição de ingressos 1 hora antes dos shows.



Léo Assunção
Formado em Filosofia pela UFMG, estuda violão popular desde 1999. É membro fundador do grupo musical Projeto Saravá, com quem lançou o EP “Geraizêro do Arraiá”. Atualmente trabalha em seu primeiro disco solo autoral, “Um quase adeus à Claridade”.


William Serra 
Violonista, compositor, produtor musical, letrista e arranjador, há 16 anos é integrante do grupo Tocaiangá, com quem realiza trabalho autoral, além de diversas trilhas originais para teatro e cinema. Em 2010 lançou seu primeiro disco solo, “O Sertão do Solo Lunar”, e atualmente prepara um novo trabalho solo, de boleros autorais.

ESTÉTICAS DO CONTEMPORÂNEO

O projeto Estéticas do Contemporâneo exibe em março o primeiro longa do diretor mineiro Pedro Aspahan, Matéria de composição. O filme foi exibido pela primeira vez na Mostra de Cinema de Tiradentes em 2013 e chega ao Cine Humberto Mauro para aqueles que ainda não o assistiram.

22 Sexta às 19 horas - Matéria de Composição (2012), de Pedro Aspahan | (Livre) | 85 min


Sinopse: Documentário sobre o processo de criação da composição musical erudita contemporânea brasileira na relação com o cinema. Um mesmo vídeo ensaio foi entregue a três compositores para que fizessem uma peça musical que dialogasse com o vídeo. Dois anos depois, após acompanhar todo o processo, da composição aos ensaios, concerto, gravação e mixagem das músicas, a equipe chegou a este filme.

ENTRADA GRATUITA COM RETIRADA DE INGRESSO (1 POR PESSOA) MEIA HORA ANTES DA SESSÃO.

terça-feira, 19 de março de 2013

SEMPRE UM PAPO COM FRANCISCO BOSCO

O Sempre Um Papo recebe o poeta, letrista, filósofo e escritor, Francisco Bosco, para o debate e o lançamento do livro “Alta Ajuda” (Editora Foz). Trata-se de um conjunto de 35 textos já impiedosamente reescritos pelo autor, publicados desde 2010. O evento ocorre no dia 19 de março, terça-feira, às 20h, no Teatro Oi Futuro Klaus Vianna, espaço que o projeto iniciou parceria no final de 2012.

“Alta Ajuda” é termo cunhado por José Miguel Wisnik ao resferir-se à naturalidade com que Francisco Bosco reflete sobre o tudo e o nada, temas complexos e cotidianos, o eterno e o efêmero da nossa existência. O amor, o sexo, a fadiga que pode consumir casamentos, a inveja, a insônia, o hábito de postar no facebook e toda sorte de compulsões contemporâneas. Na companhia de seus pensadores e artistas mais queridos, como Nietzsche, Barthes, Freud, Rimbaud, Noel Rosa, Caymmi, entre outros, o autor escreve também sobre a arte, a política e o futebol. Defende, ainda, necessidade de se acreditar na força do pensamento negativo, capaz de nos retirar de uma condição passiva diante da vida e transformar nossa revolta em algo realmente positivo.

CINEMA EM TRANSE - MADAME SATÃ

Nesta semana, o projeto Cinema em Transe exibe Madame Satã, de Karim Ainouz. O Projeto acontece sempre às terças-feiras, às 20h, com o objetivo de apresentar filmes brasileiros representativos da nossa cinematografia. Cinema em Transe privilegia obras que correspondem a nossa própria cultura, busca formar público e difundir a produção brasileira, ainda hoje deixada em segundo plano na maioria das salas de exibição comercial.

19/03 às 20 horas

Madame Satã (Brasil, 2002, 105 min). Direção: Karim Ainouz. Classificação 16 anos. Inspirado na vida do mito criado por João Francisco dos Santos, personagem da Lapa carioca dos anos 30, conhecido por sua valentia e malandragem. O filme é um grande flashback que cobre três períodos distintos de sua história, entre os anos 1907 e 1938, e recria o momento em que o protagonista estava prestes a se tornar uma figura mitológica. O nome Madame Satã surge no carnaval de 1938, num concurso de fantasias, que João Francisco ganha ao desfilar com uma fantasia inspirada no filme de Cecil B. de Mille intitulado Médan a satan.

MOSTRA DO DIRETOR QUENTIN TARANTINO - JACKIE BROWN

O cinema do Quentin Tarantino é atração de março no Centro Cultural da UFMG. Entre os dias 12 e 28 de março, sempre às terças e quintas, às 19h, serão exibidos seis filmes do cineasta. A entrada é franca.





CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

19/03/13 - Jackie Brown, 1997, 157min. EUA

Sinopse: Comissária de bordo (Pam Grier) trafica dinheiro para os Estados Unidos, a mando de um vendedor de armas. Quando dois policiais oferecem um acordo para que ela entregue o bandido, a mulher decide dar a volta em todos os envolvidos, com um olho na liberdade e outro numa mala cheia de dinheiro.

Próximos filmes:
21/03/13 - Kill Bill Vol. I
26/03/13 - Kill Bill Vol. II
28/03/13 - Bastardos Inglórios

WILSON SIDERAL - TURNÊ "MÚSICA NO TEATRO"

O músico Wilson Sideral irá se apresentar no Teatro Sesiminas no dia 19 de março com a sua turnê pelos teatros de Minas Gerais, com a proposta de levar sua música para ambientes diferentes dos quais costumeiramente se apresenta. O show será na terça, às 20h e o público pode levar um caderno de 96 folhas novo e trocar por um ingresso na bilheteria do teatro.

No repertório, o músico, que está chegando ao quinto álbum da carreira, mostrou um pouco da sua trajetória artística até aqui. A turnê “Música no Teatro” incluiu as canções mais importantes de sua discografia, seu trabalho como compositor para outros artistas, como Fiuk, Jota Quest, Tomate, entre outros; e ainda homenagens aos seus ídolos na música brasileira, especialmente, nomes mineiros como Beto Guedes, Milton Nascimento, Skank, Lô Borges, entre outros. Com tratamento mais intimista e acústico, os espetáculos contaram com a banda do artista, formada por Adriano Campagnani (Baixo), David Maciel (Bateria) e Marcelinho Guerra (Guitarras e Violões), além do próprio Sideral.

Dia 19 de março às 20 horas no Teatro Sesiminas (Rua Padre Marinho, 60 - Santa Efigênia)
Informações: (31) 3241-7181

segunda-feira, 18 de março de 2013

NAQUELE BAIRRO ENCANTADO NAS RUAS DA SERRA E DO BARREIRO

A habitação teatral Naquele Bairro Encantado, do Grupo Teatro Público, vai apresentar, de 01 a 23 de março, a atração Ensaio para uma Serenata em dois bairros emblemáticos em Belo Horizonte: Serra e Barreiro. O grupo de mascarados do Teatro Público vai percorrer as ruas dos dois bairros, às sextas-feiras na Serra, e aos sábados no Barreiro, sempre às 20h, levando alegria, memória histórica e resgate de identidade.

Na atração apresentada Ensaio para uma Serenata, o grupo de mascarados sai pelas ruas oferecendo canções nas residências, com um repertório constituído de canções populares de meados do século passado.

Desde 2011, a habitação teatral Naquele Bairro Encantado, do Grupo Teatro Público, está movimentando as ruas de bairros emblemáticos de Belo Horizonte, de várias cidades do interior do estado, foi atração no FIT 2012, e já chegou também até Portugal. Tanto brasileiros como portugueses se encantaram com os mascarados que vivenciam o cotidiano dos bairros locais.

Em Belo Horizonte, depois da Lagoinha, em 2011, e de Venda Nova, em 2012, para 2013 as regiões escolhidas foram a Serra e o Barreiro.

A programação de Naquele Bairro Encantado na Serra e no Barreiro é formada por serenatas, que acontecerão durante todo o mês de março da seguinte forma:

Ensaio para uma Serenata
Serenatas pelas ruas da Serra e do Barreiro.

Serra
Sextas – dias 01, 08, 15 e 22 de março - sextas
Horário: 20h
Local: Rua Capivari, 766 ( próximo ao Hospital Evangélico e ao ponto final do ônibus 2151)

Barreiro
Sábados – dias 02, 09, 16, e 23 de março - sábados
Horário: 20h
Local: Av. do Canal, próximo ao nº 74, esquina com Rua Apolo 8, bairro Átila de Paiva

O projeto de circulação em Belo Horizonte do espetáculo Naquele Bairro Encantado, do Grupo Teatro Público foi viabilizado via Lei Municipal de Cultura e patrocinado pelo Banco BDMG.

PROGRAMAÇÃO GRATUITA

sexta-feira, 15 de março de 2013

SESC CHORINHO E SAMBA NA PRAÇA - FLOR DE ABACATE E BATE BOCA

Domingo de muito chorinho no Parque Municipal. O projeto “Sesc Chorinho e Samba na Praça” apresenta os grupos Flor de Abacate e Bate Boca, dia 17 de março, às 11 horas, no Parque Municipal Américo Renné Giannetti.

Tradicional grupo de choro mineiro, o Flor de Abacate se destaca pela interpretação e arranjos inusitados de composições próprias e de autores como Pixinguinha, Villa-Lobos, Jacob do Bandolim, Astor Piazzolla, Anacleto de Medeiros, Ernesto Nazareth, Tom Jobim e Edu Lobo.

Formado pelos músicos Geraldo Magela (violão 7 cordas), Isaías (pandeiro), Hélio Pereira (bandolim) e Juliana D’Ávila (flauta e voz), o Bate-Boca apresenta qualidade nos acordes, interpretando artistas como Cartola, Paulinho da Viola, Pixinguinha e Jacó do Bandolim.

30ª BIENAL DE SÃO PAULO - A IMINÊNCIA DAS POÉTICAS - SELEÇÃO DE OBRAS

O Palácio das Artes e o Centro de Arte Contemporânea e Fotografia abrigam, de 17 de janeiro a 17 de março, um recorte da 30ª Bienal de São Paulo. Serão cerca de 270 obras, de 36 artistas, expostos em 1,5 mil m² de galerias. Belo Horizonte, cidade com maior número de obras, é a primeira a receber a itinerância da exposição que passará ainda por Juiz de Fora, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Bauru, Campinas, Araraquara e São José do Rio Preto.

Resultado da parceria da Fundação Clóvis Salgado com a Fundação Bienal, é a segunda vez que a capital mineira recebe a itinerância da mostra. Em 2011, mais de 60 mil pessoas visitaram a exposição.

A 30ª Bienal de São Paulo – A Iminência das Poéticas – Seleção de Obras apresenta um conjunto de obras selecionadas da mostra paulistana e possui expografia desenhada especialmente para os espaços de Belo Horizonte, concebida pelo arquiteto Martin Corullón. O recorte que será apresentado em Belo Horizonte é dedicado às constelações tipológicas, performáticas, reflexões sobre a natureza, o tempo e suportes apresentados em São Paulo.

No Palácio das Artes, estarão expostas as seleções de portfólio dos artistas: Fernand Deligny (França), Absalon (Israel), David Moreno (EUA), TehchingHsieh (Taiwan), Allan Kaprow (EUA), Horst Ademeit (Alemanha), Arthur Bispo do Rosário (Brasil), NydiaNegromonte (Brasil), Ian HamintonFinlay (Escócia), Sheila Hicks (EUA), Elaine Reichek (EUA), Bas Jan Ader (Holanda), Nino Cais (Brasil), SigurdurGudmundsson (Islândia), JiříKovanda (República Tcheca), Alfredo Cortina (Venezuela), Saul Fletcher, Cadu (Brasil), Sofia Borges (Brasil), HreinnFridfinnsson (Islândia/Holanda), RunoLagomarsino (Suécia), Paulo Vivacqua (Brasil), Rodrigo Braga (Brasil), Andreas Eriksson (Suécia), OdiresMlászho (Brasil), Moris (México) e Fernando Ortega (México).

Para o Centro de Arte Contemporânea e Fotografia da Fundação Clóvis Salgado, foram selecionadas obras que ocuparam boa parte da área climatizada da 30ª Bienal de São Paulo. No local, retratos do alemão August Sander dialogam com conjuntos do holandês Hans Eijkelboom. Fotografias de Ambroise Ngaimoko (Angola), Edi Hirose (Peru) e Alair Gomes (Brasil) estarão em ressonância com demais obras de organização tipológica, como as do venezuelano Roberto Obregón e do marfinense Frédéric BrulyBouabré.

Até o dia 17 de março de 2013.
Local: Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard, Galerias Arlinda Corrêa Lima e Genesco Murta (Palácio das Artes -Avenida Afonso Pena, 1537 – Centro – Belo Horizonte - MG) e Centro de Arte Contemporânea e Fotografia (Avenida Afonso Pena, 737 – Centro – Belo Horizonte - MG) Classificação: Livre
Informações para o público: (31) 3236-7400

MOSTRA PEDRO ALMODÓVAR - VOLVER

Em março, o Oi Futuro, realiza a Mostra Pedro Almodóvar. As sessões acontecem sempre aos sábados, às 19 horas. Confira a programação:

Dia 16 de março

“Volver” – 2005 Raimunda (Penélope Cruz) é uma jovem mãe, trabalhadora e atraente, que tem um marido desempregado e uma filha adolescente. Como a família enfrenta problemas financeiros, ela acumula vários empregos. Um dia, Sole, sua irmã mais velha, avisa que Paula, tia delas, havia falecido. Raimunda adorava a tia, mas não pode comparecer ao enterro, pois encontrou o marido morto na cozinha, com uma faca enterrada no peito. A filha confessa que matou o pai, que estava bêbado e queria abusar dela sexualmente. Classificação etária: 14 anos


Próximos filmes: 
Dia 23 de março - “Ata-me” – 1990 
Dia 30 de março – Fale com Ela – 2002

ESTAÇÃO PÁTIO SAVASSI

A primeira temática do projeto Estação Pátio Savassi em 2013, em parceria com a Escola Brasileira de Psicanálise, será “A vida pulsa, a psicanálise escuta”, no dia 15 de março, às 19h. O objetivo é ampliar os debates da psicanálise para um ambiente com maior circulação de pessoas, promovendo, assim, mais visibilidade desse assunto em nossa sociedade.

Já com o objetivo de apresentar a cultura de Minas Gerais para turistas que visitam a cidade de Belo Horizonte ou mesmo aqueles que querem conhecer mais sobre nosso Estado, o Estação Pátio Savassi, em parceria com a Minas Golden Tours, terá também como temática “Minas das Culturas Gerais”. Os eventos serão mensais, aos sábados, às 11hs da manhã, iniciando-se no dia 16 de março, em sintonia com o “Salão Mineiro do Turismo” da SETUR, Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais.

“O Pátio Savassi está localizado no coração da Savassi, uma região de grande concentração de hotéis e, portanto, muitos turistas, pessoas que buscam informações sobre passeio para aproveitar o tempo que estão na cidade”, destaca Rejane Duarte, gerente de marketing do shopping.

Segundo a psicóloga e curadora do projeto Estação Pátio Savassi, Júlia Ramalho-Pinto, a escolha desses dois temas não ocorreu por acaso. “O projeto sempre teve forte ligação com a cultura mineira e a psicanálise. Durantes esses oito anos de existência sempre tivemos em nossos ciclos de palestras temas e convidados ligados a esses assuntos. Agora, seguimos com uma pauta específica para auxiliar o turista e o belo-horizontino a conhecer mais o entorno de BH e nosso Estado. Quanto à psicanálise, sempre recebemos pedidos e demandas para que psicanalistas possam ajudar a entender sobre os acontecimentos da sociedade e sobre o sujeito contemporâneo”, explica Júlia.

O Estação Pátio Savassi acontece no anfiteatro (L2) do Shopping Pátio Savassi (Avenida do Contorno, 6061 – Savassi), com entrada franca.